Por que startups falham? Da falta de adequação do mercado do produto à desarmonia na equipe, conheça as 10 principais razões segundo a CB Insights.

Após compilar uma lista de documentos contendo informações preciosas sobre os porquês do insucesso de diversas startups, a consultoria CB Insights decidiu responder uma questão que atormenta startups, investidores, acadêmicos e jornalistas: 

Por que startups falham?

Assim, depois de ler 101 post-mortem, foi descoberto que raramente existe um único motivo para isso. No entanto, descobriu-se que existem padrões por trás de todas essas histórias.

Dessa maneira, através da realização de um tratamento de dados, a CB Insights criou um ranking contendo os maiores motivos pelas quais as startups falham. 

Nesse texto, você conhecerá o TOP 10 Razões pelas quais Startups falham. Boa leitura! Esperamos que esse conteúdo traga bons insights!

10- Produto fora de época

De uma forma ou de outra, existe um timing certo para o lançamento de um produto. Por isso, se você lançá-lo muito cedo, os usuários poderão não estar preparados para recebê-lo. Dessa maneira, poderá ser difícil manter o produto no mercado se a primeira impressão for negativa. Por outro lado, caso o produto seja lançado tarde demais, você poderá ter perdido sua janela de oportunidade no mercado. 

De um jeito ou de outro, o fracasso é certo.

9- Ignorar os usuários

Ignorar os usuários durante o desenvolvimento do produto digital é uma maneira certa e concreta para falhar. Passar muito tempo construindo o produto e pouco tempo ouvindo os usuário são falhas fatais para a maioria das startups de tecnologia. 

Como colocado no post-mortem do VoterTide, “é fácil ser levado a pensar que sua coisa é legal. Você precisa prestar atenção aos seus clientes e se adaptar às necessidades deles.”

8- Marketing Ruim

Uma das habilidades essenciais para um negócio de sucesso é conhecer o público-alvo e saber como chamar sua atenção para convertê-lo em leads e em clientes.

Mas a incapacidade de fazer isso era comum. E isso especialmente entre os fundadores que gostavam de codar ou criar produtos – mas que não necessariamente gostavam de promover o produto.

7- Produto sem um modelo de negócios – ou escalabilidade

A maioria dos fundadores de startups fracassadas concorda que um modelo de negócios é importante. 

Ficar preso a um único canal de monetização ou não encontrar novas maneiras para escalar acaba deixando os investidores hesitantes. Assim, por sua vez, os fundadores ficam incapazes de capitalizar o negócio.

6- Produto não-amigável ao usuário

Coisas ruins acontecem quando você ignora o que os usuários querem e precisam, consciente ou acidentalmente. 

Assim, ignorar as necessidades, dores e vontades do usuário é o caminho mais simples para desenvolver um produto que ninguém irá usar.

É o melhor atalho para falhar.

5- Questões de preço e de custo

A precificação é uma arte complicada no que diz respeito ao sucesso das startups. 

Os post-mortem analisados destacam a dificuldade em precificar o produto. O preço precisa ser alto o suficiente para cobrir custos, mas também baixo o suficiente para atrair clientes.

Com o preço de funcionamento da empresa mais alto que as receitas geradas, o destino é claro: o fracasso.

4 – Ser superado pela concorrência

Uma vez que uma nova ideia esquenta ou obtém a validação de mercado, pode acontecer de surgirem muitos novos players em um mesmo espaço. 

Embora a obsessão pela concorrência não seja saudável, ignorá-los também foi uma receita para o fracasso em 19% das falhas de inicialização!

3- Não teve o time certo

Uma equipe diversificada com diferentes conjuntos de habilidades foi citada como sendo crítica para o sucesso de uma empresa.

As falhas pós-morte frequentemente lamentavam que “gostaria que tivéssemos um CTO desde o início” ou desejavam que a startup tivesse “um fundador que amasse o aspecto comercial das coisas”. 

O time faz bastante diferença, no final das contas.

2- Ficou sem dinheiro

Dinheiro e tempo são finitos e precisam ser alocados criteriosamente! A questão de como gastar o dinheiro disponível era um enigma frequente citado pelas startups (29%). Também foi o motivo pelo qual falharam.

1- Sem necessidade de mercado

Criar um produto para solucionar um problema que não atende às necessidades de mercado foi citado como o principal motivo de falha das startups. Essa questão foi observada em 42% dos casos.

O post-mortem da Kolos foi direto sobre o maior erro da startup:

“Com o Kolos, fizemos muitas coisas certas, mas foi inútil porque ignoramos o aspecto mais importante que toda startup deveria focar primeiro: o produto certo”.


Esse conteúdo foi adaptado do artigo The Top 20 Reasons Startups Fail, da CBInsights. Para acessar o ranking na íntegra, clique aqui

Lá você encontrará trechos de relatos dos post-mortems de algumas das startups avaliadas. Boa leitura!